Comunicado 23-01-2021 23-Jan

COMUNICADO

 

O ano 2020 demonstrou-se um ano atípico, cheio de provações e desafios.

Mostrou-nos a nossa fragilidade e pequenez enquanto seres humanos. Foi o ano que nos fez repensar práticas implementadas e prioridades estabelecidas.

Foi um ano de adaptação constante, em que os planos para um futuro, mesmo que próximo, poderiam não ser exequíveis. Vivemos um dia de cada vez, ao sabor de um vírus que não se vê, mas que bem se tem sentido.

Tem-se sentido no toque que não pode existir, no distanciamento que devemos manter, na ansiedade e no desgaste sentido dia após dia, no medo da perda. Sente-se, principalmente, nas vidas que deixaram de viver.

Não vale falar de medos porque de medos todos somos feitos. Vale sim falar de coragem, força, perseverança e determinação. São essas as palavras de ordem que nos fazem avançar, dia após dia, para que tudo corra pelo melhor.

É sob esses valores que trabalhamos em prol da saúde e da segurança daqueles que nos são confiados. Sempre com o foco em proteger aqueles que estão à nossa responsabilidade.

Depositamos em 2021 a esperança de que tudo seria mais tranquilo e que a pandemia iria começar a diminuir.

Enganámo-nos! Afinal 2021 não começou como esperado, no entanto, podemos ficar um pouco mais aliviados.

Iniciámos ontem, dia 22 de janeiro de 2021, a primeira fase da vacinação contra a Covid-19 junto dos trabalhadores e dos utentes da ERPI e isso traz às equipas um pouco mais de esperança e quietude. Um dia que não iremos esquecer!

Contundo, e apesar de ser um grande passo no combate a esta doença, não podemos deixar de referir a incoerência que existe no que respeita ao facto de os trabalhadores afetos às respostas de Serviço de Apoio Domiciliário e Centro de Dia não terem sido incluídos nesta vacinação.

Não podemos deixar que se ignore a vacinação àqueles que andam “dentro e fora”, notoriamente expostos ao vírus, sem que façam parte desta primeira fase da vacinação juntamente com os trabalhadores da ERPI.

Todos os trabalhadores da Instituição [Centro Social Serra do Alecrim IPSS], quer estejam afetos às respostas sociais ligadas às crianças e aos idosos, quer estejam afetas aos serviços de apoio, todos eles, sem exceção!, têm dado todo o seu empenho e dedicação para que aqueles de quem cuidamos não sejam afetados por esta pandemia que teima em ficar. Todos eles são exemplo de bravura, de coragem e sacrifício.

É de enaltecer o trabalho das equipas que prestam serviço em nome do Centro Social Serra do Alecrim IPSS, por vezes em condições de inquietação e ansiedade.

A todos os trabalhadores, uma palavra de agradecimento e reconhecimento pelo excelente e meritoso trabalho que têm vindo a desenvolver diariamente.

Aos familiares que acreditam em nós e nos confiam os que lhes são mais queridos, uma palavra de apreço pela confiança, pela compreensão e pelo apoio dado no cumprimento das medidas até aqui implementadas para que juntos, consigamos combater a esta pandemia.

Às Empresas e Instituições que nos têm apoiado, o nosso muito obrigado pelo contributo que têm dado para que consigamos seguir com a nossa missão.

 

Pé da Pedreira, 23 de janeiro de 2021.

 

A Presidente da Direção,

Isabel Felicidade Alves